Grandes cometas da História da astronomia

Grande Cometa de 1680O surgimento de um cometa no céu noturno sempre foi um acontecimento astronómico que prendeu a atenção do ser humano ao longo dos séculos. Muitos foram os cometas que “nos visitaram”, porém alguns se destacaram devido ao brilho excecional que apresentaram. Esses grandes cometas foram marcantes para os seus observadores.

São muitos os cometas que orbitam o nosso Sol. Alguns acabam por ser observados por astrónomos com recurso a instrumentos de observação. Outros chegam até a ser observáveis a olho nu, de forma discreta. Porém, um número relativamente reduzido de cometas, ocasionalmente oferecerem verdadeiros espetáculos no céu noturno. Surgem brilhantes e com caudas longas, atraindo a atenção até dos mais distraídos que geralmente não tomam muita atenção ao céu noturno.

Para que um cometa se apresente grande e bastante luminoso no nosso céu precisa de reunir alguns critérios, nomeadamente ter um núcleo bastante ativo, passar relativamente próximo do Sol e também relativamente próximo da Terra.

Posto isto, vamos ver de seguida uma lista de alguns grandes cometas que foram observados ao longo da História.

Cometa Halley (1066) – existem registos de observações do cometa Halley já desde o longínquo ano de 240 a.C.. Porém, a passagem do cometa Halley no ano de 1066 foi particularmente marcante, tendo ficado na tapeçaria de Bayeux, um tapete bordado do séc. XI, onde se descrevem alguns eventos relacionados com a conquista normanda da Inglaterra por Guilherme II da Normandia (posteriormente Guilherme I de Inglaterra, o Conquistador). O cometa Halley surgiu nesse mesmo ano, tendo ficado associado a essa conquista.

Tapeçaria de Bayeux

Cometa Halley representado na tapeçaria de Bayeux.

Grande Cometa de 1680 – também conhecido como cometa de Kirch. Este foi o primeiro cometa a ser descoberto com o auxílio de um telescópio. A descoberta foi realizada pelo astrónomo alemão Gottfried Kirch em 14 de Novembro de 1680. Este cometa atingiu um brilho tal que foi possível observá-lo mesmo durante o dia. Este cometa também se caracterizou por sua longa cauda. Em 29 de Dezembro de 1680, o cometa atingiu o seu brilho máximo. A última vez que foi observado foi no dia 19 de Março de 1681.

Grande Cometa de 1680

Pintura que representa o Grande Cometa de 1680 no céu de Roterdão.

Grande Cometa de 1744 – também conhecido como Cometa de Cheseaux ou Cometa de Klinkenberg-Cheseaux. Este cometa foi descoberto de forma independente por diversos astrónomos em Novembro de 1743. O cometa foi visível a olho nu durante vários meses em 1744. Para além do seu forte brilho, este cometa ficou conhecido por ter desenvolvido 6 caudas depois de ter passado pelo periélio.

Grande Cometa de 1744

Representação do Grande Cometa de 1744, como foi observado no céu de Nuremberga em 16 de Fevereiro de 1744.

Grande Cometa de 1882 – este cometa ficou visível a olho nu em Setembro de 1882 e rapidamente o brilho deste cometa aumentou bastante. Em 17 de Setembro de 1882, o cometa passou pelo seu periélio. Nessa altura o cometa era visível a olho nu durante o dia, mesmo aparecendo no céu muito próximo do Sol. Estima-se que a magnitude aparente terá rondado os -17, um brilho verdadeiramente excecional. Vários astrónomos continuaram a observar o cometa durante os meses seguintes, tendo constado que o cometa acabou por se desfragmentar.

Grande Cometa de 1882

Foto do Grande Cometa de 1882.

Grande Cometa de 1910 (Halley) – desde logo é importante salientar que no ano de 1910 surgiram no céu dois grandes cometas. Em Janeiro desse ano surgiu no céu o Grande Cometa Diurno de 1910, que foi visível a olho nu durante o dia no hemisfério sul, e posteriormente visível ao anoitecer no hemisfério norte. Porém, a grande expectativa nesse ano estava no regresso do famoso Cometa Halley. O Cometa Halley começou a ser visível a olho nu por volta do dia 10 de Abril desse ano, tendo passado pelo periélio no dia 20 de Abril. Esta passagem do Halley foi verdadeiramente notável tendo em conta que o planeta Terra passou pela cauda do cometa no dia 19 de Maio. Tal situação acabaria por levar a uma especulação que a vida na Terra estaria em risco dada a existência de um gás tóxico na referida cauda. Isso levou injustificadamente, muitas pessoas a procurar formas de evitar o envenenamento por esse gás, nomeadamente a compra de máscaras. Diversos astrónomos explicaram que o gás era tão difuso que não iria causar qualquer dano à vida na Terra. Para além desses receios, o Cometa Halley proporcionou um belo espetáculo aos seus observadores.

Cometa Halley em 1910

Foto do Cometa Halley, o Grande Cometa de 1910, obtida no dia 29 de Maio desse ano.

Grande Cometa de 1965 – conhecido como Cometa Ikeya-Seki. Descoberto em 18 de Setembro de 1965, passou pelo periélio em 21 de Outubro de 1965, tornando-se aí um cometa extremamente brilhante. A magnitude aparente deste cometa terá atingido cerca de -10.

Cometa Ikeya–Seki

Foto do Cometa Ikeya–Seki, o Grande Cometa de 1965.

 

Grande Cometa de 1997 – mais conhecido como Cometa Hale-Bopp. Este cometa foi descoberto em 23 de Julho de 1995 pelos astrónomos Alan Hale e Thomas Bopp. Depressa se percebeu que este era um cometa incomum, pois quando ainda estava a uma distância de 7,2 UA do Sol já possuía uma causa observável. Isso causou grande espetativa sobre o brilho que viria a ter quando estivesse mais próximo do Sol. Quando o cometa atingiu o seu periélio, no dia 1 de Abril de 1997, o cometa possuía um brilho equivalente às estrelas mais brilhantes que podemos observar no nosso céu. Este cometa ficou visível a olho nu durante mais de 18 meses, sendo algo de verdadeiramente notável, um recorde até aos dias de hoje.

Cometa Hale-Bopp

Foto do Cometa Hale-Bopp, o Grande Cometa de 1997, obtida em 11 de Março de 1997.

Para além destas referências, outros cometas notáveis foram observados durante a História da astronomia. É o caso de um grande cometa que foi observado em 1264, outro em 1556, ou um outro cometa observado em 1577. Ou mais recentemente o Cometa West em 1976, o Cometa McNaught em 2007 e o Cometa Lovejoy em 2011, entre outros.

Para saber mais sobre estes interessantes corpos celestes, poderá ler o artigo: O que é um cometa?

Share Button
Grandes cometas da História da astronomia
4.8 (95.56%) 9 votes
Tagged . Bookmark the permalink.

Comments are closed.