Sirius – A estrela mais brilhante do céu noturno

EstrSirius A e Sirius B - Foto Hubbleela Sirius (ou Sírio), a estrela mais brilhante que pode ser observada no céu (em magnitude aparente), não levando em conta o nosso Sol. Pertence à constelação do Cão Maior (Canis Majoris) que pode ser observada em ambos os hemisférios. Vamos saber um pouco mais sobre esta interessante estrela e conhecer algumas de suas características.

A estrela Sirius tem uma magnitude aparente de -1,46 e está a uma distância de cerca de 8,6 anos-luz, fazendo desta estrela uma das mais próximas de nós. Essa proximidade contribui e muito para que surja no céu noturno como a mais brilhante.

Apesar de ser a estrela mais brilhante do nosso céu (para além do Sol), não é o corpo celeste mais brilhante que podemos ver. Pois alguns planetas, quando possuem a sua magnitude aparente máxima, são mais brilhantes que Sirius, já para não falar no Sol e na Lua.

Intrinsecamente esta é uma estrela com um brilho cerca de 20 vezes superior ao brilho do Sol. Existem muitas outras estrelas intrinsecamente bem mais brilhantes, mas como estão muito mais longe parecem menos brilhantes vistas da Terra. Veja o caso da estrela Rigel, que já analisamos neste site. Rigel é intrinsecamente dezenas de milhares de vezes mais brilhante que o Sol, mas está a cerca de 800 anos-luz. Apesar de Rigel ser então na realidade muito mais brilhante que Sirius, Sirius está muito mais perto de nós, fazendo com que surja no céu bem mais brilhante que Rigel (Rigel tem uma magnitude aparente de 0,1).

Sirius é na realidade um sistema binário, ou seja, é constituído por duas estrelas: Sirius A é a estrela principal, aquela que vemos à vista desarmada; Sirius B é uma estrela anã branca, muito menos brilhante que Sirius A, sendo possível observar apenas com recurso a um bom telescópio.

Share Button
Sirius – A estrela mais brilhante do céu noturno
4.3 (86.96%) 23 votes
Tagged , . Bookmark the permalink.

Comments are closed.