Grandezas e Unidades de Medida Astronómicas

AstronomiaCom frequência os astrónomos fazem uso de grandezas e unidades de medida astronómicas que por vezes não são bem compreendidas pelo público em geral. Falam com frequência de velocidade da luz, ano-luz, parsec, unidade astronómica, magnitude aparente, magnitude absoluta, entre outras. Posto isto torna-se importante conhecer o que cada uma dessas grandezas e unidades de medidas significam, e é isso que vamos ver de seguida. Continue a ler

Estrela Vega – Constelação de Lira

Vega - Foto infravermelhaVega, a estrela alfa da constelação de Lira, vista da Terra é a estrela mais brilhante da sua constelação e a 5ª estrela mais brilhante do céu noturno. Vega está relativamente próxima do Sistema Solar (à escala astronómica), sendo esta uma estrela branco-azulada relativamente jovem quando comparada com o nosso Sol. Continue a ler

Miranda – Satélite de Úrano

MirandaMiranda, o quinto maior satélite natural (ou lua) do planeta Úrano, mas também o mais interessante dos 27 satélites naturais de Úrano atualmente conhecidos. A sua superfície é surpreendente, dado que apresenta uma mistura muito variada de diferentes tipos de terrenos, fazendo de Miranda um objeto celeste bastante interessante. Continue a ler

Nebulosa do Anel – M57

Nebulosa do AnelNebulosa do Anel, também conhecida como M57 ou NGC6720, é uma nebulosa planetária situada na constelação de Lira. Foi descoberta em 1779. Sua forma faz lembrar um anel. É um dos objetos celestes mais conhecidos do catálogo de Messier. Vamos ver de seguida as principais características deste interessante objeto. Continue a ler

Estrela Antares – Constelação de Escorpião

AntaresAntares, uma estrela supergigante vermelha que pode ser observada na constelação de Escorpião. Uma estrela de grandes dimensões e, vista da Terra, é a estrela mais brilhante da sua constelação, sendo designada por alfa de Escorpião. O nome da estrela tem provavelmente origem na sua “rivalidade” com o planeta Marte. Continue a ler

Titã – Satélite de Saturno

TitãTitã, o maior satélite natural do planeta Saturno e o segundo maior satélite natural de todos os planetas do Sistema Solar. Titã foi descoberto em 1655 pelo astrónomo holandês Christiaan Huygens, sendo esta a primeira lua (ou satélite) de Saturno a ser descoberta. Desde essa época já aprendemos bem mais sobre esta lua, muito devido às missões espaciais que a visitaram. Continue a ler

Telescópio refletor

Telescópio refletorUm telescópio refletor é um instrumento óptico que tem um espelho como objetiva, ao contrário do telescópio refrator em que sua parte óptica é constituída apenas por lentes. O primeiro tipo de telescópio a ser inventado foi o refrator (também chamado de luneta), seguindo-se então o refletor sobre o qual vamos falar neste artigo. Continue a ler

Plêiades – M45 – Constelação do Touro

Plêiades - M45Plêiades, também designadas por M45, popularmente conhecidas como as Sete Irmãs ou o Sete-Estrelo, são um aglomerado (ou enxame) estelar aberto pertencente à constelação do Touro. As estrelas mais brilhantes deste enxame de estrelas são visíveis à vista desarmada, pelo que as Plêiades são conhecidas desde a antiguidade. Continue a ler

Calisto – Satélite de Júpiter

CalistoCalisto, o segundo maior satélite do planeta Júpiter e o terceiro maior satélite de todo o Sistema Solar. Este satélite foi descoberto em 1610 por Galileu Galilei, juntamente com 3 outros satélites. Calisto é portanto uma das 4 luas galileanas. Desde essa época até agora já fizemos descobertas importantes sobre este satélite, muitas dessas descobertas foram feitas por intermédias de várias missões espaciais. Continue a ler

Éris – Planeta Anão

Éris e DisnomiaÉris, um planeta anão longínquo que orbita na maior parte do tempo para lá da órbita de Plutão. Éris é possivelmente o maior planeta anão do Sistema Solar, seu diâmetro estimado é muito próximo do diâmetro estimado de Plutão. Não se conhece com rigor as dimensões exatas deste objeto celeste, mas possivelmente Éris é ligeiramente maior que Plutão. Continue a ler