Luneta – Telescópio refrator

Luneta - Telescópio refratorUma luneta é um telescópio refrator. Foi o primeiro tipo de telescópio a ser inventado e foi o tipo de telescópio utilizado por Galileu Galilei para fazer as suas descobertas que viriam a revolucionar a ciência. Em 1610 foi publicado o famoso livro de Galileu, “Sidereus Nuncius”, onde ele apresenta as descobertas que fez com sua luneta, ainda que as lunetas na época eram de qualidade muito inferior às lunetas atuais. Continue a ler

Europa – Satélite de Júpiter

EuropaEuropa, o quarto maior satélite natural do planeta Júpiter. Uma das 4 luas de Júpiter descobertas por Galileu em 1610 quando este apontou o recém-inventado telescópio para o planeta Júpiter. Já se passaram mais de 4 séculos desde sua descoberta, já descobrimos muitas coisas, mas ainda muito temos a descobrir sobre Europa. Continue a ler

Gran Telescopio Canarias

Gran Telescopio Canarias - Credito: PachangoGran Telescopio Canarias, também conhecido como GTC ou GranTeCan, é o maior telescópio óptico do mundo e foi construído pela Espanha. Instalado num sítio astronómico chamado de Observatório do Roque de los Muchachos, na Ilha de La Palma, pertencente ao arquipélago das Ilhas Canárias, este telescópio tem 10,4 metros de abertura e situa-se a uma altitude de 2.274 metros, num local privilegiado em questão de condições atmosféricas. Continue a ler

Johannes Kepler – Biografia – Vida e Obra

Johannes KeplerJohannes Kepler, famoso astrónomo e matemático alemão que viveu entre os séculos XVI e XVII. Foi uma figura importante no desenvolvimento da ciência, nomeadamente no campo da astronomia. Defensor do heliocentrismo, também ficou conhecido pelas suas 3 leis do movimento planetário, conhecidas como as Leis de Kepler. Continue a ler

Nebulosa de Órion – M42

Nebulosa de ÓrionNebulosa de Órion, situada na constelação de Órion (ou Orionte), também conhecida como M42 ou NGC 1976, é por muitos considerada como um dos mais belos objetos celestes que podemos observar. Esta nebulosa é visível à vista desarmada, mas para que possamos observar a beleza deste objeto celeste, temos de recorrer a bons instrumentos de observação. Continue a ler

Galáxia de Andrómeda – M31

Galáxia de AndrómedaGaláxia de Andrómeda, também conhecida como M31 ou NGC 224, é uma galáxia que se situa a cerca de 2,5 milhões de anos-luz de nós. Este é o objeto celeste mais distante de nós que podemos ver à vista desarmada. A galáxia de Andrómeda situa-se na constelação que lhe dá o nome, a constelação de Andrómeda. Vamos ver as principais características deste interessante objeto celeste. Continue a ler

Ganimedes – Satélite de Júpiter

GanimedesGanimedes, o maior satélite natural do planeta Júpiter e também o maior satélite natural de todo o Sistema Solar. Ganimedes foi descoberto em 1610 por Galileu Galilei, juntamente com as outras 3 grandes luas do planeta Júpiter. Esta é pois uma das denominadas luas galileanas. Desde a época de Galileu até aos nossos dias, descobrimos muitas coisas sobre este satélite de Júpiter. Continue a ler

Cláudio Ptolomeu – Biografia – Vida e Obra

Cláudio PtolomeuCláudio Ptolomeu, um dos mais marcantes astrónomos da antiguidade. Defendeu o sistema geocêntrico, colocando a Terra no centro do Universo, onde à sua volta orbitam tanto o Sol, como os planetas e as estrelas. O sistema geocêntrico foi aceite durante séculos, até que mais tarde vários astrónomos colocaram-no em causa, demonstrando que a Terra orbita em volta do Sol (sistema heliocêntrico). Continue a ler

Io – Satélite de Júpiter

Io - satélite de JúpiterIo, o terceiro maior satélite do planeta Júpiter e o quarto maior do Sistema Solar, com dimensão ligeiramente superior à da nossa Lua. Io foi descoberto em 1610 por Galileu Galilei, juntamente com outras três luas do planeta Júpiter: Europa, Ganimedes e Calisto. Estes quatros maiores satélites de Júpiter ficaram conhecidos como as luas galileanas. Continue a ler

Fobos e Deimos – Satélites de Marte

Fobos e DeimosO planeta Marte possui 2 satélites naturais (luas) conhecidos: Fobos e Deimos. Esses satélites são de pequenas dimensões, possuem formas irregulares (ou seja, não esféricas) e provavelmente trata-se de asteróides capturados pela força da gravidade do planeta Marte. Fobos e Deimos foram descobertos em 1877 pelo astrónomo norte-americano Asaph Hall. Continue a ler