Nebulosa da Águia – M16

Nebulosa da Águia - Crédito: ESOM16 (Messier 16, ou NGC 6611), é um aglomerado estelar aberto (ou enxame estelar aberto) envolto numa nebulosa. Essa nebulosa faz com que este objeto celeste seja conhecido como a Nebulosa da Águia. M16 pode ser observado na constelação da Serpente, e possui uma magnitude aparente de cerca de +6 sendo portanto necessária a utilização de binóculos ou telescópios para a sua observação. Continue a ler

M15 – Aglomerado Globular – Constelação de Pégaso

M15M15 (Messier 15), também designado por NGC 7078, é um aglomerado globular (ou enxame globular) que pode ser observado na constelação de Pégaso (ou Pegasus). A magnitude aparente de Messier 15 é de +6,2 sendo visível através de binóculos ou de um telescópio. Continue a ler

M14 – Aglomerado Globular – Constelação de Ofiúco

M14 - Crédito: Hewholooks - WikipédiaM14 (Messier 14), também designado por NGC 6402, é um aglomerado globular (ou enxame globular) na constelação de Ofiúco. A magnitude aparente de Messier 14 é de cerca de +8,3 não sendo visível a olho nu, mas é possível ser observado através de binóculos e de telescópios. Continue a ler

M12 – Aglomerado Globular – Constelação de Ofiúco

M12 - Aglomerado GlobularM12 (Messier 12), também conhecido por NGC 6218, é um aglomerado globular que se situa na constelação de Ofiúco. A magnitude aparente de M12 é de +7,7 pelo que não é visível a olho nu, sendo necessário o recurso a um instrumento de observação (binóculos ou telescópio). Continue a ler

Nebulosa do Saco de Carvão

Nebulosa do Saco de CarvãoA Nebulosa do Saco de Carvão é uma nebulosa escura que pode ser observada na constelação do Cruzeiro do Sul (Crux), sendo visível a partir do hemisfério sul. Dada a facilidade de observar esta nebulosa a olho nu, esta já é conhecida há muito tempo pelos habitantes deste hemisfério. Continue a ler