Satélites temporários da Terra

TerraA Lua é o único satélite natural do planeta Terra cuja órbita é estável. Porém, a Terra possui satélites temporários, que por pouco tempo orbitam o nosso planeta. Esses satélites ou luas temporárias da Terra são de dimensões muito pequenas, e orbitam a Terra apenas por alguns meses (em média).

A partir do séc. XIX  surgiram algumas reivindicações que a Terra possuía outras luas, ou satélites naturais. Essas reivindicações foram demonstradas como equivocadas (a ciência é assim mesmo, nem sempre os cientistas estão certos). É o caso da Lua de Petit, cuja suposta descoberta foi apresentada em 1846 pelo astrónomo francês Frederic Petit, diretor do Observatório de Toulouse. Este astrónomo alegou que a distância desta lua variava entre 3.570 km e 11,4 km da Terra. Quando Frederic Petit apresentou a descoberta da suposta lua, enfrentou muitas críticas. O astrónomo Urbain Le Verrier (que descobriu o planeta Neptuno), esteve presente na apresentação da suposta descoberta da Lua de Petit e percebeu que a resistência do ar teria de ser levada em conta (dado que a distância mínima em relação à superfície da Terra, 11,4 km, faria com que a suposta lua entrasse na atmosfera da Terra). Esta hipótese da Lua de Petit ser a “segunda lua da Terra” foi completamente rejeitada e demonstrada como falsa.

Outras alegações de supostos satélites naturais da Terra foram surgindo, como é o caso da Lua de Waltemath, ou de uma lua a que deram o nome de Lilith, entre outras supostas luas que se comprovaram que não existiam.

Apesar da Lua ser o único satélite natural da Terra conhecido que possui uma órbita estável, sabemos hoje que a Terra pode ter de forma temporária pequenos objetos que são capturados pela sua força gravítica e que ficam em órbita da Terra por algum tempo. Assim podemos considerá-las como “mini-luas temporárias” que nada têm a ver com as alegações anteriormente referidas.

Os astrofísicos Mikael Granvik, Jeremie Vaubaillon, e Robert Jedicke, da Universidade de Cornell, através de modelos criados por computador, sugerem que satélites temporários devem de ser bastante comuns, sendo que, em um determinado momento, deve haver pelo menos um satélite natural com um diâmetro de 1 metro a orbitar a Terra. Segundo estes astrofísicos, cada um destes pequenos satélites temporários ficariam, em média, cerca de 10 meses ao redor da Terra.

Até agora foram apenas descobertos 2 satélites temporários (ou luas temporárias) da Terra:

2006 RH120 – trata-se de um pequeno asteróide com aproximadamente 2 a 3 metros de diâmetro, e orbitou a Terra entre Setembro de 2006 e Junho de 2007.

2020 CD3 – trata-se de um pequeno asteróide com aproximadamente 2 metros de diâmetro, descoberto em 2020, e pensa-se que foi “capturado” pela Terra entre 2015 e 2016, tendo abandonado o nosso planeta em Maio de 2020.

Existem ainda outros asteróides que são classificados como “quase-satélites” ou “quase-luas” da Terra, possuindo assim uma designação diferente dos “satélites temporários”, devido a terem suas órbitas com características diferentes destes últimos. Para saber mais sobre esse assunto, leia o artigo: Quase-satélites do planeta Terra.

Share Button
Tagged , , . Bookmark the permalink.

Comments are closed.